6 de fevereiro de 2016

Noite em uma tenda na imensidão do deserto


Uma fila de dromedários sacoleja pelo chão de areia avermelhada do Saara, deixando para trás mais um por do sol na duna de Erg Chebbi, a mais procurada do sul de Marrocos. Com o céu já escurecendo, os visitantes se equilibram ansiosos sobre o dorso dos animais rumo ao ponto mais esperado da viagem: acampar uma noite no maior deserto do mundo.


Esqueçam barracas de camping, sacos de dormir e fogareiros. Os acampamentos destinados ao turismo no lado marroquino do Saara são versões mais charmosas, com tendas bem decoradas, cama, banheiro privativo e jantar com performances de artistas locais ao redor de uma fogueira regadas a vinho. Com disposição, é possível caminhar até o topo de uma duna próxima ao acampamento e contemplar o incrível céu e o silêncio da noite no deserto.
Há opções das mais simples às mais luxuosas, cabendo ao visitante escolher aquela que melhor se ajuste ao seu bolso. Os preços variam de R$ 200 a R$ 1.250 o pernoite por pessoa. 


Nas categorias superiores, pode-se desfrutar de regalias como cama king size, bolsas térmicas para espantar o frio na hora de dormir e banheiro com água quente. Quer dizer, quente em comparação à temperatura do lado de fora, que, em dezembro, chegou a 3 graus. 
Para os menos corajosos, lenços umedecidos podem ser a salvação.


O Saara é o maior e mais quente deserto do mundo. Mas não se engane. À noite, faz muito frio em qualquer época do ano. A alta temporada é em julho e agosto. Em geral, o tour no deserto é vendido em pacotes que incluem estadia, transporte e passeio de dromedário no por do sol. 



LEIA TAMBÉM:

Encantos de Marrakech 
Oásis e montanhas no interior do Marrocos

Nenhum comentário:

Postar um comentário