A bordo de um balão na Capadócia


O passeio de balão na Capadócia é obrigatório. O cenário é realmente único com suas formações rochosas que serviram até os anos 50 de moradia para a maior parte da população daquele lugar. Por uma hora, tempo cronometrado pelo "piloto", nem um minuto a mais nem a menos, os visitantes sobrevoam por essa imensidão vista na foto, passando por vales, campos de vegetação e essa paisagem única no mundo, conhecida pela semelhança com a superfície lunar.

Além da paisagem lá embaixo tem o show no ar: o congestionamento de balões. Não é raro um encostar no outro tamanha a quantidade deles. Os aventureiros se acomodam num cestinho de 3m x 1,5m, mais ou menos. Apesar do preço salgado, pago em euros, é bem apertado. São cerca de 20 pessoas por balão, mas o espetáculo compensa. Como nunca tinha voado de balão, achei que a estreia foi em grande estilo.


Para quem pensa que é só prazer, está enganado. Toda essa recompensa exige sacrifícios. O aventureiro precisa acordar por volta das 4h da manhã para chegar ao local de saída dos balões ainda antes do amanhecer. Os primeiros balões começam a subir com o céu escuro e os primeiros raios do sol são avistados lá do alto. É inesquecível. A preparação em terra também é um espetáculo à parte. O enchimento dos enormes balões, o fogo usado nesse processo contrastando com o céu escuro... é de encher os olhos.


A recepção em terra é com espumante, às 7 h da matina (hahahhah). Verdade! E tem também um certificado para guardar de lembrança. Acertei o passeio daqui do Brasil com uma agência turca. Excelente custo-benefício.
www.peerlessexcursions.com/


VISITA À CASA DE SÃO JORGE


 Foi inevitável não pensar nos Flintstones quando comecei a desbravar a Capadócia. É incrível imaginar que muitas gerações viveram ali naquelas rochas recortadas. De longe elas até parecem seguras e firmes, mas uma das razões por terem virado moradia é que são de fácil escavação por serem muito porosas. De perto parecem pedra pome. Cenários como este estão espalhados por toda a cidade.


Em algumas áreas é possível entrar nessas casas de pedra.  Tem um museu a céu aberto (Goreme Open Air Museum) que reúne um conjunto de habitações e igrejas com pinturas religiosas preservadas até hoje e feitas pelos primeiros cristãos que viveram ali. A mais famosa é a que traz uma pintura bem primitiva de São Jorge montado em seu cavalo. Como diz Caetano: Jorge é de Capadócia. Muitos devotos do guerreiro visitam a igreja. Fotos são proibidas.






  Esta é uma das igrejas escavadas na rocha em Goreme 



Outro cenário famoso na Capadócia são as imensas chaminés de Pasabag moldadas pelo vento e chuva ao longo do tempo. Elas são imensas e atiçam a imaginação de muita gente.


HOTEL COM BICA DE VINHO NO QUARTO


"Ali naquelas torneiras há vinho branco e tinto à disposição de vocês 24 horas por dia. É uma cortesia do hotel", disse a recepcionista ao me apresentar o quarto em que eu ficaria na Capadócia, Turquia. Já tinha ouvido falar em taças e até garrafas de vinho de cortesia em hotéis, mas uma bica particular para o hóspede? Foi a maior surpresa. Mesmo. Porque o hotel não menciona esse diferencial em nenhum lugar no seu site. Resumindo, por dois dias, foi um festival de vinho. E não era ruim não. A fabricação é própria. Por todo o hotel há parreiras espalhadas. Além de provar o vinho, você pode passear pelas áreas comuns do lugar e saborear ali mesmo no pé as uvas. Nossa, dá vontade só de lembrar.



O Museum Hotel é o mais luxuoso da Capadocia. É um hotel caverna boutique. Os quartos foram escavados nas rochas. É de um bom gosto único. Chama-se Museum porque ele é todo decorado com antiguidades garimpadas pelo dono.


Um dos corredores que levam para os quartos

Parte externa do hotel durante o entardecer


Se não bastassem o conforto e a originalidade, o hotel ainda proporciona essa vista, que pode ser apreciada de um dos livings da área externa entre um copo de vinho e outro. Eu recomendo!


Comentários

MAIS VISITADAS